PERFIL FORMATIVO.

O perfil formativo do programa tem se consolidado, considerando as inserções de mestrandos e egressos em vários campos de atividade nos quais expressam o escopo do projeto político-pedagógico do Mestrado em Educação, tendo em vista seus objetivos, concentrado nos processos formativos em face aos enfrentamentos das desigualdades sociais.

O Mestrado em Educação visa a formação de pesquisadores, articulando dimensões políticas, científicas, pedagógicas e práticas como componentes indissociáveis e fundamentais para a carreira acadêmica com desdobramentos em pesquisa e docência nos diferentes níveis de ensino, do básico ao superior, assim como na gestão nos sistemas públicos e privados, e espaços escolares e não escolares.

Nesse sentido, procuramos fortalecer e contribuir com as práticas profissionais em diferentes espaços educativos em que mestrandos e mestres que têm atuação na docência em universidades públicas e/ou privadas e em escolas de rede pública na educação básica, nas diferentes modalidades de ensino, bem como no exercício de gestão escolar, de sindicatos de classe, em movimentos sociais docentes, na gestão de sistemas escolares e de escolas públicas e ainda na participação em equipe interdisciplinar de gestão e entidades sociais não governamentais imbricadas com a educação escolar.

De forma específica, destacamos como componentes do perfil proposto do egresso:

  • consistente qualificação para o planejamento, desenvolvimento  e avaliação da pesquisa educacional, como participante de grupos de pesquisa;

 

  • consistente qualificação para o planejamento, desenvolvimento  e avaliação de práticas docentes e de gestão na Educação Básica e em Instituições de Ensino Superior, bem como em espaços não escolares;
  • compromisso com a discussão e a intervenção social no âmbito das questões pautadas pela educação brasileira em seus contextos pedagógico, histórico, político e científico;

 

  • atitude reflexiva, crítica e investigativa frente à sua própria prática profissional, no âmbito da pesquisa, da docência e da gestão em sistemas públicos e/ou privados, em espaços escolares e não escolares;
  • atuação comprometida com a luta cotidiana pela construção de políticas públicas educacionais a favor da formação humana e docente, tendo como base as relações transversais entre teorias, metodologias e práticas de pesquisa e formação;

 

  • compromisso com uma formação pessoal e coletiva solidária, partilhada e colaborativa em diálogo com os grupos de pesquisa do Programa e com os demais grupos nacionais e internacionais.

Avaliação de egressos

É importante destacar que já contamos com dois estudos concluídos sobre nossos egressos: o primeiro, através da pesquisa sobre Impactos do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Educação – Processos Formativos e Desigualdades Sociais, contemplado com Auxílio FAPERJ/ 2011 através de Edital de Apoio a Programas Emergentes, que levantou dados entre 2011 e 2013 sobre a inserção de egressos que atuam, tanto no nível do Ensino Superior, quanto da Educação Básica, bem como em atividades de assessoria no âmbito educativo. O segundo, também finalizado, foi contemplado com auxílio FAPERJ, APQ1 2013.2. A continuidade do estudo de egressos em 2015 e 2016 foi garantida através de Edital FAPERJ, APQ1 2015.2. Além disso uma docente do Programa, Cientista do Nosso Estado, 2014-2017, contou com apoio da FAPERJ para fazer em um dos braços da sua investigação um levantamento de percepções de egressos sobre sua trajetória formativa na FFP/UERJ, trabalho submetido a periódico qualificado em processo de avaliação.

As pesquisas sobre a atuação e inserção de egressos indicaram campos de atuação nos anos levantados, cujos resultados encontram-se disponibilizados para consulta na página do Programa www.ppgedu.ffp.uerj.br, através do link "Estudos de Egressos".

Para dar um retrato dos egressos que responderam à solicitação das pesquisas, em um total de 115, 80 mulheres e 35 homens, 62 inscritos na linha de Formação e 53 na de Políticas, 87 cursaram sem apoio financeiro, 11 com bolsa FAPERJ e 17 com bolsa CAPES, ou seja, os 87 sem apoio financeiro estavam trabalhando durante o curso. Com relação à área de graduação, 49 cursaram Pedagogia, os outros, áreas de licenciaturas diversas e até outras áreas, embora em menor número. Com relação à faixa etária, tivemos 3 mestrandos à época da defesa com menos de 25 anos, 48 entre 26 e 34 anos, 53 entre 35 e 50 anos e 11 com mais de 50 anos.

Sobre os locais de inserção, temos muitos participantes que estão na docência na Educação Básica, tanto nas secretarias municipais, a saber, Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Maricá, Magé, Macaé, Mesquita, assim como na Secretaria Estadual do Rio de Janeiro. Temos ainda egressos docentes em instituições federais, como Colégio Pedro II, COLUNI (UFF), Instituto Federal Fluminense, campus Macaé e Instituto Federal do Rio de Janeiro, campus Resende, e ainda no INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos). Declararam estar na docência do Ensino Superior 10 participantes, seja como efetivos ou contratados em instituições públicas ou mesmo em instituições privadas como Universidade Salgado de Oliveira ou UNILAGOS.
Continuidade na formação

a) Atuação nos sistemas de ensino:

- Gestão Educacional
01 (uma) egressa foi Secretária de Educação do município de Araruama; 01 (uma) egressa é Coordenadora de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação de Itaboraí; 01 (uma) egressa tornou-se diretora concursada de CIEP; 03 (três) egressas integraram, respectivamente, equipes Pedagógicas em instituição de ensino Superior (Universidade Federal Fluminense) e FAETEC (Fundação de Apoio à Escola Técnica do estado do Rio de Janeiro). 01 (uma) egressa concursada pela UERJ atualmente exerce o cargo de Pedagoga da Faculdade de Formação de Professores da UERJ; 01 (uma) egressa exerce a Gestão do Colégio Pedro II em Niterói. 3 (três) egressas estão em cargo de Orientadora Educacional; 4 (quatro) egressas atuam como Supervisora Educacional; 1 (uma) egressa está diretora. Duas (2) egressas são pedagogas em instituições públicas de ensino superior, uma na FFP/UERJ e outra na UFF.

- Atuação na escola básica

54 (cinquenta e quatro) egressos do programa atuam nos sistemas públicos de educação nos municípios do Rio de Janeiro, Baixada Fluminense, Leste Metropolitano Fluminense (alguns com mais de uma matrícula); 01 (uma) egressa é professora do ensino básico e tecnológico no INES; 01 egressa é docente do Instituto Federal Fluminense; 02 egressas são docentes do Colégio Pedro II; 04 (quatro) egressos declaram inserção em rede particular de ensino fundamental; temos ainda uma egressa professora licenciada da rede estadual de Pernambuco.

- Magistério do ensino superior

 

- Outras inserções

01 (um) egresso está inserido no Departamento Geral de Ações Socioeducativas (DEGASE) em projeto de pesquisa; 01 (um) está assessor parlamentar na Câmara Federal de Deputados; 02 (duas) estão inseridas no Centro de Educação a Distância do Estado do Rio de Janeiro (CEDERJ) trabalhando com EAD; 02 (dois) egressos são dirigentes eleitos do movimento docente pelo Sindicato dos Profissionais de Educação de São Gonçalo e Sindicato dos Profissionais da Educação do estado do Rio de Janeiro; 01 (uma) egressa atua como técnico-pedagógica no Canal Futura.

- Programas de Doutorado

Pelos dados atualizados da pesquisa, em outubro de 2017, temos 16 egressos matriculadas em cursos de Doutorado de PPGEs do estado do Rio de Janeiro, nas instituições a saber: UFF, PUC/RJ, Unirio, UERJ, Fiocruz, Unigranrio. Uma egressa cursa o Doutorado em Psicologia Social da UNISAL. Vários egressos manifestaram no estudo intenção de ingressar em programas de Doutorado e acreditamos que esse número se amplie consideravelmente.

Este panorama sobre a inserção acadêmica e profissional dos nossos egressos indica que temos cumprido nossos objetivos no que diz respeito à formação para qualificação docente e técnico-pedagógica no Ensino Superior, nas redes de ensino de educação básica. Ressaltamos, também, expressivo número de egressos que iniciaram seus estudos de Doutoramento, dando continuidade à vida acadêmica, inserção em grupos de pesquisa, viabilizando intercâmbios entre o Mestrado em Educação - Processos Formativos e Desigualdades Sociais e demais programas do estado do Rio de Janeiro. Já temos registro de 4 egressos que concluíram seus Doutorados.

 

Resultado da Pesquisa (clicar)

Apoio e Patrocínio: